O glaucoma ocorre quando há um aumento da pressão no interior do olho, levando à lesão do nervo óptico (parte do olho que leva as informações visuais até o cérebro). Pode ser causado pela produção excessiva de líquidos ou por um bloqueio no canal que faz a sua drenagem. Se não tratado adequadamente, pode levar à cegueira irreversível.

Fatores de risco

  • Histórico familiar de glaucoma
  • Raça negra ou descendentes
  • Diabetes
  • Pressão alta
  • Miopia
  • Idade acima de 40 anos

Sintomas

Esta doença geralmente começa de forma lenta, sem apresentar sintomas e, se não tratada, causa danos muito graves, como a cegueira permanente. Por este motivo é importante fazer exames regulares no oftalmologista, principalmente após os 40 anos, pois o risco aumenta a partir desta idade. Consulte um oftalmologista quando precisar do seu primeiro óculos para leitura e verifique a pressão dos seus olhos. Com o diagnóstico precoce, você tem muito mais chances de preservar a sua visão.
glaucoma2
Sinais comuns do glaucoma são o aumento da pressão dos olhos e as perdas da visão periférica, ou seja, do que está fora do foco da visão. Por evoluírem lentamente, essas perdas podem permanecer imperceptíveis durante um longo período.

Em estágios avançados parece que se está olhando através de um túnel. Depois o centro da visão é atacado e o olho começa ficar cego.

O glaucoma da forma aguda pode se instalar rapidamente provocando:

  • Visão embaçada
  • Dor forte nos olhos
  • Dor de cabeça
  • Olhos vermelhos
  • Círculos brilhantes em torno de pontos de luz
  • Náusea e vômito

Esses sintomas requerem intervenção imediata. É uma emergência oftalmológica.

Tratamento

Como o glaucoma muitas vezes não exibe sintomas até o estágio avançado, o diagnóstico é fundamental.Existem colírios que reduzem a pressão intraocular e são normalmente eficazes, desde que usados regularmente. Portanto, utilize a medicação exatamente como prescrita e não interrompa o uso sem consultar o seu médico.

O glaucoma também pode ser tratado com cirurgia e/ou laser com o objetivo de prevenir ou retardar danos maiores.

O que está envolvido na cirurgia?

A cirurgia melhora o fluxo de líquidos dentro do olho, diminuindo a pressão sobre o nervo óptico. O médico utiliza laser para alterar a rota de drenagem ou para melhorar o escoamento, dependendo do tipo de glaucoma. A cirurgia pode tratar o glaucoma, mas não reverte os danos já existentes. Por isso, é essencial iniciar o tratamento o mais cedo possível, minimizando a perda de visão.



Foto cortesia de: National Eye Institute, National Institutes of Health.