Uveítes, terceira causa mais freqüente de cegueira nos Estados Unidos (depois de retinopatia diabética e degeneração macular), consiste na inflamação da parte interna do olho, afetando especificamente uma ou mais das três partes que formam a úvea: a íris, o corpo ciliar e a coróide.

Quais são os sintomas das uveítes?

Os sintomas podem incluir:

  • Sensibilidade à luz
  • Visão desfocada
  • Dor
  • Olho avermelhado
  • Moscas volantes

Uveítes podem aparecer repentinamente, com vermelhidão e dor, ou pode ter um início lento, com pouca dor ou vermelhidão, mas perda gradual de foco.

O que causa as uveítes?

Uveítes podem ser infecciosa, resultado de vírus, fungos, parasitas ou bactérias, ou não-infecciosa, resultado de um trauma ou processo imunológico. Em muitos casos, a causa não é conhecida.

Como se classificam as uveítes?

O olho é um órgão oco, em forma de globo e preenchido por líquidos. Tem várias camadas. A camada externa é a membrana dura, composta pela córnea e pela esclerótica; a parte interna é a retina, uma camada fina, receptora de luz; a camada do meio é a úvea. A úvea é composta pela íris, corpo ciliar e coróide. O processo de inflamação de qualquer parte da úvea é chamado de uveítes.

  • Uveítes anterior

    Essa é a forma mais comum de uveítes, correspondendo a 75% dos casos. É comumente chamada de irite, porque a parte da úvea que normalmente está inflamada é a íris.

  • Uveítes intermediária

    Esse tipo de uveítes afeta a área localizada imediatamente atrás do corpo ciliar (pars plana) e também a parte mais frontal da retina. É o segundo tipo mais comum de uveítes.

  • Uveítes posterior

    Esse tipo de uveítes ocorre quando a inflamação atinge a parte do fundo do olho, ou seja, a coróide. Nesses casos, muitas vezes a retina é afetada. A coróide é basicamente uma camada cheia de pequenos vasos sangüíneos, que alimenta a camada fotoreceptora da retina. Esse tipo de uveítes normalmente tem um início mais lento e pode durar mais; freqüentemente, é mais difícil de tratar e está associado à perda progressiva da visão.

Como se trata uveítes?

Atualmente, os seguintes métodos são usados para tratar as uveítes:

  • Colírios, especialmente esteróides, para reduzir a inflamação e a dor. Os colírios não penetram muito bem na parte de trás do olho; portanto, esse tipo de tratamento não é eficaz em casos de uveítes posterior.
  • Injeções perioculares de esteróides. Esse tratamento é bastante desconfortável, mas pode ser muito eficaz, especialmente em episódios agudos de uveítes. O efeito não dura muito tempo (3 a 4 semanas).
  • Administração sistêmica ou oral de esteróides, outros imunossupressores ou drogas antimetabólicas. Essas drogas apresentam pouca penetração no olho; portanto, a dose sistêmica necessária para tratar as uveítes muitas vezes causa reações adversas no resto do corpo (incluindo síndrome de Cushing e problemas nos rins, fígado e medula).

A fonte primária de informacão fornecida aqui provém de the Uveitis Information Group's Web site, www.uveitis.net.